Blog Mago

Independentemente do segmento em que atuam, os profissionais autônomos enfrentam muitos desafios em seu dia a dia, e um deles está relacionado a como fazer planejamento financeiro.

Sabemos que um confeiteiro, por exemplo, precisa ficar atento às demandas dos clientes, cuidar da produção e do estoque, fazer a divulgação da empresa e muito mais. Porém, muitas vezes, a parte financeira do negócio vai ficando para depois, sendo conduzida conforme os problemas surgem.

Além de esse ritmo não trazer segurança para a empresa, ele não permite que você tenha tranquilidade para cuidar melhor da sua confeitaria, investir em conhecimento e, até mesmo, tirar férias e ter uma folga durante a semana, o que é essencial.

Por esse motivo, vamos mostrar agora como um profissional autônomo pode fazer um planejamento financeiro sem complicações. Acompanhe!

Faça um plano estratégico com objetivos para a empresa

Você já deve ter ouvido falar que, para quem não sabe aonde vai, qualquer caminho serve. Isso significa que se você não tem os seus objetivos bem definidos, de forma estratégica, tanto faz quais serão os rumos futuros da sua confeitaria.

Mas não é bem assim, certo? Afinal, você se dedica muito à empresa e quer vê-la prosperando. Por esse motivo, é fundamental definir o que exatamente significa essa prosperidade.

Quais são os seus objetivos a curto, médio e longo prazo? Quer ter uma sede própria, mais equipamentos, aumentar a equipe, investir em conhecimento? Trace os seus planos e quando pretende realizá-los. É claro que alguns ajustes vão ser necessários ao longo do caminho, mas ter esse “norte” vai trazer mais segurança e realizações.

Separe as finanças pessoais das contas do negócio

Um erro muito comum cometido pelos profissionais autônomos é ver o dinheiro entrando na conta da empresa e achar que esse valor pode ser gasto com a pessoa física, dando a impressão de que o negócio está até melhor do que o esperado.

Mas muitos se esquecem que essa quantia precisa dar conta dos gastos da empresa, como aluguel, maquinário, salários e demais contas fixas e variáveis. Por isso, não deixe de criar uma conta exclusiva para a sua confeitaria, deixando-a separada da sua conta pessoal.

Todos os meses, transfira o seu salário normalmente para a sua conta e controle-se para não fazer retiradas da conta da empresa, com a promessa de que vai devolver depois. Como você pode imaginar, essa confusão de valores pode virar uma grande bola de neve!

Registre as movimentações de caixa

Uma excelente forma de ter o planejamento financeiro da sua empresa na palma da mão é anotando todas as entradas e saídas. Em uma planilha de Excel ou um aplicativo direcionado para o segmento, crie o hábito de registrar diariamente o que foi pago e o que foi recebido. Também faça as previsões futuras, como compras parceladas, impostos e demais compromissos.

Dessa forma, será possível acompanhar o valor que está diariamente em caixa, o que vai possibilitar agir para levantar mais dinheiro ou cortar gastos com antecedência, bem como começar a realizar os objetivos dos quais falamos no início deste texto.

Muitos profissionais têm dúvidas sobre como fazer planejamento financeiro, pensando que é uma tarefa difícil para os iniciantes — mas não é assim. Com organização e pé no chão, já é possível começar e ter sempre a sua empresa sob controle, rumo ao sucesso!

Esperamos que este conteúdo tenha ajudado você! Para ler mais sobre o assunto, confira outras formas eficazes de gerenciar o seu negócio!