4 dicas de cozinha inteligente para otimizar o ambiente de produção

Os diversos afazeres diários fazem com que as opções de praticidade se tornem grandes aliadas. Diante disso, o conceito de cozinha inteligente é uma nova tendência no mercado, pois ela reúne diversas características que proporcionam ao ambiente um ar mais confortável, seguro e ágil, além de deixar tudo funcional.

Esse conceito pode ser aplicado nas residências e, especialmente em confeitarias, visto que aumenta a conservação dos produtos e diminui os custos com outros itens, como a conta de energia, água e gás. Isso porque há um ganho do espaço físico, utilização de equipamentos com alta tecnologia e inovações que colaboram com a eficiência produtiva.

Interessou-se pelo assunto? Então veja 4 dicas que vão ajudar você a deixar o ambiente mais otimizado para a produção dos seus produtos e tornar a sua cozinha inteligente!

Como otimizar o ambiente de produção?

A seguir, veja algumas dicas práticas que merecem sua atenção.

1. Evite fios

Um dos pontos dessa nova tendência é deixar o lugar sem fios aparentes. Nesse caso, o intuito é que os eletrodomésticos sejam capazes de conversar entre si e as bancadas tenham recursos para carregar qualquer um desses itens. Desse modo, para ter uma cozinha inteligente e prática, os fios devem ser evitados.

2. Invista em eletrodomésticos inteligentes

Esse é um item que já está na realidade de muitas pessoas, tornando o dia a dia mais prático. Eletrodomésticos inteligentes são preparados para deixar a temperatura constante nos alimentos, enquanto as geladeiras possibilitam verificar a quantidade de produtos sem que você precise abrir a porta. 

A combinação entre os aplicativos, comando de voz e eletrodomésticos ainda possibilita a interação na cozinha, criando um ambiente fantástico que permite acionar ou desligar os itens, além de fazer o gerenciamento do gasto de energia.

3. Acerte na iluminação

A iluminação é um ponto de extrema importância na cozinha, visto que a visualização das receitas, a decoração dos pratos e o manuseio de facas e fogo devem ser feitos de maneira eficiente. O ideal é ter uma bancada com luzes mais intensas e claras para cozinhar e sobre a mesa de refeição ter pontos estratégicos com iluminação mais aconchegante.

4. Faça o planejamento do espaço ergonômico

Esbarrar em objetos, abaixar para pegar utensílios e não ter uma boa disposição de espaço dentro da cozinha gera desconforto e diminui a praticidade no momento de cozinhar. Por isso, é preciso realizar um planejamento ergonômico dos espaços, com aproximadamente 80 cm entre os objetos e móveis, para proporcionar a circulação adequada. O ideal é que a disposição da pia, fogão e geladeira forme um triângulo, para facilitar a locomoção.

Quais soluções tecnológicas podem ser adotadas para tornar a cozinha mais inteligente?

Para deixar a cozinha ainda mais inteligente, algumas tecnologias podem ser adotadas, trazendo mais benefícios e praticidade. Para isso, as empresas fabricantes estão desenvolvendo produtos inovadores e automatizados, a fim de oferecer mais conectividade e menos desperdício.

Assim, em um futuro próximo, será possível acompanhar um determinado alimento assando de qualquer lugar da residência, pois dentro do forno serão instaladas câmeras que poderão ser acessadas pelo celular. Já no caso dos refrigeradores, dispositivos e monitores instalados poderão determinar se um alimento está vencido ou esgotado. Tudo isso favorece o trabalho na cozinha e otimiza a fabricação de seus produtos com segurança e eficiência.

Se você gostou deste conteúdo, compartilhe o texto em suas redes sociais para que seus colegas e amigos também possam se beneficiar da cozinha inteligente!