Guia completo de como administrar um comércio de sucesso!

Administrar um negócio não é um trabalho nada fácil. Além de dominar o assunto-chave da sua empresa, é necessário entender um pouco sobre vários aspectos, como marketing e financeiro. Nesse momento, é fundamental contar com uma equipe de qualidade, mas também entender sobre como administrar um comércio — elaboração de um modelo e de um plano de negócios.

Quer saber como fazer para estruturar a sua empresa de maneira estratégica e se manter por dentro das tendências do seu mercado de atuação? Continue a leitura e saiba tudo sobre como administrar um negócio de sucesso e quais fatores externos podem colaborar com esse processo!

1. Modelo de negócio

O primeiro passo para quem quer saber como administrar um comércio de sucesso é entender e elaborar o seu modelo de negócio. Ele é basicamente o pensamento estratégico do funcionamento da empresa: qual problema resolverá para os consumidores, como isso será feito e qual será a forma como cobrará por isso.

Esse conceito passou a ser mais difundido após a criação da metodologia Canvas, no final dos anos 2000, pelo Suíço Alex Osterwalder.

1.1 O modelo Canvas

O Canvas é desenvolvido visualmente em formato de quadro, facilitando a visualização geral das características do negócio. Ele é estruturado por meio de nove componentes que abrangem as principais áreas de um negócio: clientes, oferta, infraestrutura e viabilidade financeira.

Veja quais são esses nove componentes e que aspectos cada um deles deve cobrir:

  • clientes: esse é o espaço para definir para quem a empresa trabalha e quais são os clientes mais importantes;
  • proposta de valor: define quais problemas do cliente serão resolvidos pela empresa, que valor será entregue ao consumidor e quais pacotes de serviços podem ser oferecidos para cada tipo de cliente;
  • canais: por quais canais o seu cliente gostaria de ser conectado? Como isso tem sido feito agora? Os canais existentes são integrados? Saiba quais deles são mais eficientes sob a ótica do custo de operação;
  • relação com os clientes: para definir a melhor forma a ser seguida, é preciso refletir sobre como isso tem sido feito agora. Está funcionando? Qual seria o caminho indicado? Essa relação pode ser pessoal, self-service ou automatizada;
  • fluxo de rendimentos: definição das fontes de receita da empresa, os valores pelos quais os clientes estão dispostos a pagar e a melhor forma de pagamento a ser oferecida;
  • recursos-chave: são os recursos essenciais para o funcionamento da empresa. Pode significar fluxo de caixa, mão de obra qualificada ou equipamentos diferenciados, por exemplo;
  • atividades-chave: sob a mesma lógica do componente anterior, são as atividades fundamentais para a proposta de valor da empresa;
  • parcerias-chave: fornecedores, stakeholders, investidores. Quem são os parceiros essenciais para o funcionamento do seu negócio?

2. Plano de negócio

O plano de negócios deve ser um documento ainda mais completo e detalhado do que mostrado acima. A elaboração dessa estratégia é fundamental para quem deseja aprender como administrar um negócio.

É ele que vai te ajudar a entender o mercado, o público-alvo, os riscos do seu negócio e — o mais importante — como evitá-los e corrigi-los. Um bom plano de negócios deve abordar os serviços e produtos oferecidos, assim como fazer uma análise da concorrência de dos fornecedores.

Um dos pontos mais importantes do plano de negócios é a análise das forças e das fraquezas da empresa — internas ou externas. Vamos detalhar esses assuntos mais adiante.

3. Mercado do seu negócio

Para desenhar as estratégias do seu plano de negócios, é preciso entender a fundo o mercado em que está inserido. Quais são os fornecedores? Quem são os seus concorrentes? O que busca o seu público-alvo? Veja aqui como responder a essas e tantas outras perguntas.

3.1 Análise do mercado de confeitaria

O mercado de confeitaria, assim como o da panificação, é muito ligado a valores tradicionais, ao mesmo tempo, em que está sempre incorporando novas tendências e formas de atuação mais modernas.

Para poder ter sempre uma análise atualizada deste segmento, é importante acompanhar os conteúdos de referência, como o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e a Agência Brasileira da Indústria de Panificação e Confeitaria (ABIP).

3.2 Conhecendo o Público-alvo

Quem é o seu cliente ideal? O que ele busca e quais são seus desejos e anseios? Quais problemas enfrenta e como a sua empresa pode ajudar com isso? O que ele gosta de comprar, quais são os seus valores? Para saber como administrar um comércio de sucesso você deve responder a essas perguntas.

3.3 Benchmarking

Você sabe o que é benchmarking? Bom, esse termo em inglês se refere a uma análise da concorrência. Essa é a hora reunir sua equipe e analisar as ações feitas pelas empresas do setor.

Essa comparação pode te ajudar a conhecer melhor o segmento e a entender os valores cobrados. Além disso, é uma ótima oportunidade para se inspirar nos cases de sucesso e também para aprender com os erros dos outros.

4. Planejamento estratégico

Se o que você quer é o caminho de como administrar um comércio, é fundamental compreender os caminhos para elaborar um planejamento estratégico. Esse será um plano de longo prazo a fim alcançar seus objetivos enquanto empresário. Confira abaixo!

4.1 Análise SWOT

A análise SWOT, também conhecida como método “FOFA”, diz respeito a quatro pontos fundamentais para a administração de qualquer negócio. Entenda quais são eles:

  • Strengths/Forças: são os pontos altos do funcionamento interno de um negócio, o diferencial da empresa. Pode ser uma boa equipe qualificada ou bons equipamentos, entre outros;
  • Weaknesses/Fraquezas: estão no campo oposto das Forças e dizem respeito aos problemas internos da empresa, como falta de conhecimento, equipamentos ultrapassados ou inexperiência;
  • Opportunities/Oportunidades: a ideia é a de reconhecer os aspectos externos que podem favorecer o sucesso do negócio. Alguns exemplos são uma boa localização ou a alta procura pelo serviço ou produto oferecido;
  • Threats/Ameaça: se a sua concorrência vende muito barato ou se o cliente não tem conhecimento, ou interesse suficiente sobre as soluções oferecidas pelo seu comércio, esses são problemas definidos como Ameaças. São fatores negativos de ordem externa.

4.2 Objetivos

Quais são os seus objetivos para o seu comércio? Nesse ponto, deverá refletir sobre o lugar que o seu negócio ocupa hoje e aonde você quer chegar. É importante criar metas e estabelecer um planejamento para poder alcançá-las.

4.3 Missão, visão, valores

Ajudar o pequeno confeiteiro a crescer? Trazer o que há de mais novo no mercado? Propiciar a vivência de bons momentos e a criação de memórias afetivas? A missão, a visão e os valores do seu negócio resumem a forma como ele vê o mundo o como quer afetá-lo.

4.4 Definição do posicionamento do negócio

Defina como você quer que seu produto se posicione no mercado. Seus serviços são diferenciados, com qualidade e preço acima da média ou você é conhecido por oferecer um bom custo-benefício com valores acessíveis?

5. Plano de Marketing

O plano de marketing é um dos pontos mais importantes dentro da estratégia de como administrar um comércio. Enquanto o plano estratégico desenha os sonhos do seu negócio em longo prazo, essa estratégia é de ação mais intensa e geralmente deve ser revista todos os anos.

Ele vai abarcar questões como a melhor forma de estabelecer seus produtos e como divulgá-los. Veja mais!

5.1 Mix de marketing

O mix de marketing é a definição dos quatro P’s mais importantes para uma empresa de produtos: Produto, Preço, Promoção e Praça. Entenda:

  • Preço: é a forma usada para moldar a percepção de valor do público. Um preço muito baixo pode dar a impressão de baixa qualidade, enquanto um custo alto afasta compradores. Considere pontos como a viabilidade e a competitividade dos valores estabelecidos;
  • Promoção: quais serão as estratégias para divulgar esses produtos? O objetivo é definir como atrair mais clientes para realizar a venda. Pode ser composta por uma série de ações como propaganda, branding, publicidade, venda direta, relações públicas e muito mais;
  • Praça: diz respeito à distribuição e aos canais pelos quais o cliente tem acesso a sua empresa. Como o cliente faz para chegar ao seu produto? Onde ele pode encontrar produtos similares ao seu? Que tipo de estrutura é necessária para esse canal?
  • Produto: Alguns especialistas consideram como o mais importante dos P’s. Afinal, o produto oferecido é a base do seu negócio. Deve responder a perguntas como: quais os recursos dos seus produtos? A que nicho eles correspondem? Como ele será utilizado? Qual a melhor forma de nomeá-lo e embalá-lo?

6. Financeiro

De nada adianta oferecer os produtos mais criativos, elaborar um plano de marketing incrível ou alugar o melhor ponto da cidade se não foi feito um bom planejamento financeiro para estruturar todas essas boas ideias. Aprenda aqui como fazer o seu plano financeiro e operacional!

6.1 Plano financeiro e operacional

Para ser feito corretamente, um plano financeiro e operacional deve ser, antes de tudo, extremamente detalhado. A ideia aqui é a de pensar em todos os cenários possíveis e trazer soluções para os imprevistos que possam surgir.

O objetivo principal é de diminuir custo e simplificar as rotinas. Antes de começar, liste todos os custos pré-operacionais do negócio: aluguel, impostos, equipamentos, folha trabalhista, entre outros. Analise o essencial e busque estratégias para diminuir os valores, como optar pelo aluguel, e não pela compra, dos equipamentos mais caros.

7. Outros pontos importantes sobre como administrar um negócio

Além de saber os processos necessários para a administração de um comércio de sucesso e as estratégias referentes a diferenciação de marca e concorrência, é preciso também se manter atualizado com o mercado e buscar soluções eficientes. Veja alguns pontos importantes, a seguir.

7.1 O que é a gestão de qualidade

No dia a dia de uma empresa, a gestão de qualidade é um aspecto de extrema importância, Ela vai garantir a padronização dos serviços e produtos e estabelecer a qualidade a ser sempre oferecida. O conceito de gestão de qualidade também inclui um atendimento de excelência, algo que tem sido cada vez mais exigido pelos clientes.

7.2 A importância do empreendedorismo

O empreendedorismo é a melhor opção para quem quer inovar em qualquer segmento. Mas sabemos bem que esse não é um caminho fácil. São muitos os desafios de quem busca empreender, mesmo além daqueles relacionados ao próprio negócio. Para alcançar esse objetivo é preciso saber um pouco de tudo: administração, gestão de pessoal, marketing e muito mais.

7.3 Como utilizar as redes sociais a seu favor

Já faz tempo com que o Marketing Digital deixou de ser uma tendência para se estabelecer como regra no mercado de confeitaria. Hoje em dia, quem não está na internet, é como se nem existisse.

As redes sociais se tornaram o caminho mais rápido e fácil para o diálogo entre o cliente e a empresa, portanto, é primordial que tenham a devida atenção. Elas precisam ser atualizadas diariamente e as perguntas e comentários recebidos não podem ficar sem respostas efetivas e educadas.

O ideal é contratar um profissional especificamente para essa função. Além de poder pensar estratégias eficientes e criativas, é muito importante que ele conheça a fundo a realidade e o funcionamento do negócio.

7.4 Como analisar as tendências do mercado.

Estar sempre por dentro das tendências do mercado é fundamental para conseguir se diferenciar da concorrência e oferecer aos clientes o que eles, de fato, procuram. Quando se trata de confeitaria, as modas da estação podem mudar com rapidez. Por isso, é uma boa ideia procurar acompanhar os canais de referência no assunto.

Para oferecer sempre o melhor produto, também é interessante acompanhar as feiras e eventos de negócios do setor, além de buscar aprender com frequentes cursos de qualificação.

O que você sabe sobre como administrar um comércio? A troca de conhecimento é sempre enriquecedora. Compartilhe este conteúdo nas suas redes sociais, conte um pouco da sua experiência e aproveita para ouvir o que os seus colegas têm a dizer sobre o assunto!