Marketing digital na crise: como fazer dele um grande aliado?

É fato que qualquer tipo de crise tem o poder de transformar o dia a dia de uma sociedade e, até mesmo, os seus hábitos dali em diante. A pandemia do coronavírus, por exemplo, provocou um isolamento social nunca visto: a quarentena, na verdade, já passa dos 40 dias e não tem prazo para acabar.

Com os consumidores obrigados a ficar em casa e os empresários a manter as portas fechadas, apostar no marketing digital na crise é, provavelmente, a única forma de uma empresa sobreviver.

Os microempreedendores, especialmente, precisam usar sua criatividade para manter o negócio ativo e próspero. Afinal, como dissemos, é possível que os hábitos da sociedade se transformem para sempre, mesmo após o fim da pandemia — e se você for capaz de acompanhar essas mudanças, vai ver a sua empresa forte como nunca.

Veja, então, como fazer do marketing digital na crise um ótimo aliado!

Planeje as suas ações

Muitos empresários sem experiência podem pensar que apostar no marketing digital é apenas “sair publicando posts”, sem muito critério. Nada mais longe da verdade.

Independentemente dos meios que forem utilizados — páginas de busca, redes sociais e WhatsApp, é preciso ter um planejamento dessas ações, a fim de que elas façam sentido para o negócio e também para o consumidor.

Entre essas ações, por exemplo, é possível divulgar promoções e novos produtos, aumentar sua autoridade no assunto — fazendo com que você conquiste a confiança do cliente — e expandir a área de alcance.

Considere o seu público-alvo

Um dos pontos cruciais para o sucesso do marketing digital é falar exatamente com quem está ouvindo. Pode ser que no dia a dia de seu negócio, você não tenha prestado tanta atenção no perfil dos seus consumidores.

No marketing digital esse desconhecimento não é permitido, pois o universo é muito vasto e é preciso saber exatamente quem é o seu público — tanto para chegar a ele mais rapidamente quanto para não desperdiçar os seus esforços com as pessoas erradas.

Alguns fatores a serem traçados que podem ajudar, são:

  • localização — até onde você consegue entregar por delivery;
  • mix de produtos — preferências entre doces, produtos integrais ou lowcarb, sobremesas e mais;
  • preço — quanto essas pessoas estão dispostas a pagar;
  • meio de comunicação — em quais canais os clientes veem e respondem os seus contatos.

Aposte nas redes sociais

As redes sociais, além de serem bastante populares, têm a vantagem de oferecer um custo praticamente nulo para as empresas. Existem algumas ferramentas que podem otimizar seu trabalho, mas os serviços gratuitos, se usados da forma correta, são capazes de fazer um marketing digital campeão.

Conheça as principais plataformas, saiba onde o seu cliente está e fique atento a dois fatores:

  • comunique-se: além de fazer as postagens, é fundamental manter contato com os clientes, respondendo dúvidas e atendendo as solicitações de maneira rápida, eficiente e bastante educada;
  • crie conteúdo relevante: as divulgações de seus produtos são a melhor forma de vendê-los, mas não se esqueça de fortalecer sua marca, mostrar seus diferenciais e conquistar mais seguidores por meio da criação de conteúdos que interessem ao seu público. Se é confeiteiro, compartilhe informações sobre os ingredientes e receitas que podem ser feitas em casa, nesses tempos de isolamento.

Independentemente da plataforma que escolher, acompanhe os resultados, a fim de saber se você está no caminho certo. Além do feedback dos clientes e das compras efetuadas, é possível, por exemplo, analisar as suas postagens, vendo quantas pessoas a viram, compartilharam etc. Assim, você perceberá o que está dando certo e o que é preciso mudar.

O marketing digital na crise pode ser uma ótima oportunidade não apenas de sobreviver agora, durante a pandemia, mas de transformar a sua empresa, fazendo com que ela caminhe em direção ao futuro — um próspero futuro. Saia na frente e aproveite o momento para se destacar!

Gostou deste conteúdo e quer mais dicas para cuidar do seu negócio? Veja, agora mesmo, nosso guia completo de como administrar um comércio!