Você conhece o bolo de rolo? Aprenda a fazer aqui

Está pensando em diversificar o cardápio da sua confeitaria para atrair novos clientes e lucrar mais? Uma ótima dica é começar a vender bolo de rolo. Essa iguaria é uma das mais populares nas confeitarias de Pernambuco e, não por acaso, conquistou o paladar dos brasileiros. Mas você sabia que a receita não nasceu na terra do frevo e do maracatu?

Neste texto, você vai descobrir de onde veio o bolo de rolo e como fazer esse delicioso doce para vender na sua confeitaria. Acompanhe!

Qual é a origem do bolo de rolo?

O bolo de rolo veio de uma pequena cidade de Portugal chamada Taviro, onde recebia o nome de “colchão de noiva” e era recheado com pasta de amêndoas. Para uma melhor conservação, os portugueses embalavam a iguaria em casca de bananeira, já que não existia geladeira entre os séculos 16 e 17.

Quando eles chegaram a Pernambuco, o quitute fez o maior sucesso. Porém, como não havia amêndoas na região, o fruto seco foi substituído pelo doce feito com água, açúcar e goiaba — fruta abundante por lá. Essa adaptação partiu das próprias senhoras de engenho, que colocavam a mão na massa para resguardar a receita e passá-la para as filhas.

Outra mudança em relação ao colchão de noiva é que a versão pernambucana é polvilhada com açúcar. Na época, a região era a maior produtora de açúcar do mundo. Então, nada mais justo do que deixar essa marca registrada, não é verdade? Deu tão certo que a receita segue viva e virou patrimônio cultural e imaterial de Pernambuco.

Como fazer bolo de rolo para vender?

Agora que você já conhece a origem e algumas curiosidades sobre o bolo de rolo, chegou a hora de aprender a preparar. Confira!

Ingredientes:

  • 250 g de farinha de trigo;
  • 250 g de manteiga ou margarina;
  • 250 g de açúcar refinado;
  • 5 ovos;
  • 300 g de goiabada em barra;
  • 120 ml de água.

Preparo da massa:

Bata a manteiga e o açúcar até chegar a uma consistência de pasta cremosa. Adicione um ovo por vez, dando tempo para cada um se integrar à massa durante a mistura. Com os cinco ovos inseridos, deixe batendo por aproximadamente dez minutos.

Em seguida, vem a farinha de trigo. O segredo é acrescentar aos poucos. Comece com cerca de 80 g, fazendo movimentos circulares e de baixo para cima. Coloque novamente essa quantidade e repita o processo até incorporar todo esse ingrediente na mistura.

Depois, espalhe de quatro a cinco colheres de massa em um tapete de fibra de vidro sobre uma forma retangular e rasa, fazendo uma camada bem fininha em cada assadeira. Para facilitar essa tarefa, conte com a ajuda de uma espátula de bolo.

Em forno preaquecido por dez minutos a 180 graus, deixe os bolos assarem por até cinco minutos. É um processo rápido mesmo, para evitar que a massa fique dura e quebradiça. O ponto ideal para retirar do forno é quando ela estiver opaca.

Preparo do recheio:

Para o recheio, derreta a goiabada em uma panela com a água. Em fogo baixo, mexa até atingir o ponto desejado para espalhar por cima da massa. Essa é a versão tradicional, mas você também pode oferecer opções de doce de leite ou chocolate, por exemplo.

Montagem:

Com o recheio de goiabada ainda quente, espalhe uma camada bem fina na massa que está no tapete de fibra de vidro. Esse utensílio vai permitir que você enrole com mais facilidade. Lembrando que a primeira volta é a mais importante — quanto mais fechada, melhor.

Ao terminar o primeiro bolo, pegue mais um e junte pela emenda para continuar enrolando. Repita o processo até acabar a massa. Por fim, polvilhe açúcar refinado para dar aquele toque especial da receita pernambucana.

Como vimos, o bolo de rolo leva poucos ingredientes e tem um preparo relativamente simples. O principal segredo para fazer essa iguaria é usar utensílios que facilitem os processos, como o tapete de fibra de vidro. Ele é multiuso, antiaderente, resistente a altas temperaturas e superfácil de limpar. Vale a pena investir!

Quer acrescentar esse doce ao cardápio da sua confeitaria? Entre em contato conosco e veja como a Mago pode ajudar.