Como congelar doces e bolos corretamente?

Em diversas situações do dia a dia de uma confeitaria, pode ser necessário congelar doces e bolos. Isso porque o congelamento é uma maneira de estender a vida a útil de uma alimento. Ou seja, de aumentar a sua validade, e isso é um grande trunfo.

Mas para que essa maneira de armazenagem dê certo e mantenha as características originais das preparações, como cor, sabor, aroma e textura, é necessário seguir algumas técnicas. Você sabe quais são? Então, continue a leitura.

Neste post, contamos tudo o que você precisa saber para congelar os seus doces e bolos corretamente. Confira!

Por que congelar doces e bolos?

Como dissemos, existem situações em que o congelamento é uma ótima opção, seja para evitar a perda de produtos ou para agilizar o trabalho. Na primeira alternativa, por exemplo, você pode congelar o excedente da sua produção ou, até mesmo, uma encomenda em que o cliente não cumpriu o acordo.

Já na segunda, você pode optar pelo congelamento para adiantar o serviço de uma grande encomenda a fim de dar conta da demanda. Se você se preocupa em como os doces ficarão depois de descongelados, saiba que seguindo as dicas, é possível manter todas as características originais do doce.

Como congelar bolo?

Primeiramente, é interessante saber que os bolos podem ficar no freezer por até 3 meses, tanto os recheados quanto os sem recheios. Para isso, você precisa seguir os próximos passos:

  • o bolo deve estar completamente frio para que possa congelar uniformemente;
  • então, embale-o com o plástico-filme;
  • coloque uma etiqueta com o sabor do bolo, a data de fabricação e a data de congelamento;
  • para consumir o bolo, basta tirá-lo do congelador, deixá-lo na geladeira até o descongelamento total e depois de ser retirado da geladeira para atingir a temperatura ambiente;
  • por fim, cubra-o como preferir — chantilly, chantinho, buttercream, pasta americana etc.

Como congelar doces?

Os docinhos de festa podem ser congelados por até 3 meses. Nesse caso, basta levá-los ao freezer em tabuleiros e, quando estiverem congelados, transferi-los para potes ou sacos plásticos e voltar com eles imediatamente para o freezer.

Para consumi-los, é importante deixá-los em temperatura ambiente, assim como o bolo. Para facilitar o serviço, você pode colocá-los ainda congelados nas forminhas sobre um tapetinho de plástico. Assim, o líquido do descongelamento não molha o papel.

O que não pode ser congelado?

Embora o congelamento seja muito útil na confeitaria, existem muitos doces, recheios e coberturas que não podem ser congelados. Isso porque alguns ingredientes têm sua textura modificada com o a baixa temperatura, alterando o resultado da sobremesa. Sendo assim, não congele:

  • preparações que contenham frutas frescas;
  • molhos, cremes e coberturas que tenham amido de milho;
  • iogurte;
  • gelatina;
  • chantilly/chantininho;
  • docinhos enrolados com açúcar ou açúcar cristal, pois a cobertura mela com a umidade.

Como você pôde conferir, é possível congelar doces e bolos, sem qualquer prejuízo à qualidade do produto., desde que siga as técnicas corretas. Como dica final, congele as preparações em porções adequadas para o consumo. Assim, reduz-se o desperdício e pode-se aproveitar o preparo para novas receitas.

Quer saber onde encontrar os ingredientes ideais para a sua produção? Acesse o nosso site e confira os itens que a Mago traz para você e o seu negócio!