Como fazer o controle de gastos do seu negócio?

Um erro bastante comum, que causa a desorganização das finanças de muitas pessoas é a falta de controle de gastos. Gastar mais do que ganha ou, até mesmo, não saber para onde o dinheiro vai são pecados fatais para qualquer saúde financeira.

Com as empresas, não acontece muito diferente: a falta de controle nas movimentações, bem como dos registros (diários, se possível) pode impedir o negócio de crescer. Por mais que você trabalhe, não consegue perceber os lucros nem para si mesmo nem para investir na própria empresa.

Se você se identificou com essa situação, temos algumas dicas que podem ajudar a fazer o controle de gastos do seu negócio. Acompanhe!

Identifique as contas

O primeiro passo para ter todo o cenário sob controle é justamente conhecê-lo bem. É comum que as confeitarias, por exemplo, comecem como um pequeno negócio ou um hobby para complementar a renda e se tornem empresas grandes rapidamente.

Só que o controle de gastos não acompanha essa velocidade, e o empresário se vê perdido diante do dinheiro que entra e também dos boletos a pagar — já que esse é um segmento bastante dinâmico.

Por isso, o primeiro passo é identificar as contas que a sua empresa tem para pagar, tanto as fixas como as variáveis. Tenha o cuidado de montar uma planilha completa, com tipo de conta, origem, data de vencimento e o que mais for pertinente.

Faça um fluxo de caixa diário

Pequenos gastos diários são capazes de minar as economias de uma empresa ao fim do mês. Uma embalagem que precisou ser comprada às pressas, um gasto inesperado com a manutenção do sistema ou valores menores, como um simples corante.

Quanto mais cuidado você tiver ao lançar os dados diariamente no seu fluxo de caixa, mais facilidade terá para perceber onde estão os seus gastos, e como controlá-los.

Não misture as contas pessoais e da empresa

É comum que os empresários não tenham um pró-labore fixo, mas “façam empréstimos” constantes da conta da empresa. Um pequeno valor, uma única vez, pode parecer inofensivo (mas já vimos que não é!).

Além disso, rapidamente essa atitude se torna um hábito difícil de controlar e em breve será difícil identificar o que é dinheiro da pessoa física e da pessoa jurídica. Por isso, abra uma conta para a empresa o quanto antes, defina a sua retirada mensal e tenha autocontrole.

Considere todos os valores

Já falamos sobre a importância de lançar diariamente no fluxo de caixa todo pequeno gasto, mas existem diversos outros valores que devem ser considerados em um controle de gastos eficientes.

Além de aluguel, água, luz, internet, salário da equipe, impostos e empréstimos, por exemplo (que são consideradas contas fixas), não deixe de conferir o seu estoque, principalmente para fazer os seus primeiros lançamentos.

Para você saber exatamente o que tem hoje, some o que há no estoque e no caixa e subtraia as próximas contas a pagar. Assim, será possível ter noção da sua realidade, qual é o seu capital de giro etc.

Fazer um controle de gastos eficiente é essencial para a saúde de qualquer empresa, e é claro que você não nasceu sabendo. Por isso, vale a pena investir em conhecimento adequado. A Mago oferece cursos que vão além da confeitaria, ajudando também no trabalho de gestão.

Gostou do nosso conteúdo e quer saber mais sobre os cursos disponíveis no momento? Confira agora mesmo!