Display para PDV: veja o que é e quais estratégias praticar

A disposição visual de um produto em um ponto de venda pode fazer com que ele seja mais ou menos vendido. Quando falamos de um setor como o da confeitaria, em que o visual é de suma importância, o uso de display para PDV pode fazer toda a diferença na hora de conquistar os olhos dos clientes.

Mas o que seria um display para PDV? São peças que ficam expostas no ponto de venda, desenvolvidas para serem visualmente diferenciadas, com o objetivo de apresentar os produtos e convencer os clientes. São desenvolvidos nos mais variados tamanhos e formatos e buscam, por meio da demonstração elaborada de um produto, fortalecer o relacionamento com a marca.

Neste post, vamos entender a importância do display para PDV, os principais tipos e o que deve ser observado na hora de projetá-lo. Confira!

Por que devo investir em displays para PDV?

Na introdução, vimos o que é e pra que serve um display de PDV. Neste tópico, vamos entender como eles podem gerar resultados para a sua marca, se forem bem implementados. O uso do display, pode:

  • influenciar positivamente na decisão de compra e, consequentemente, aumentar as vendas;
  • estimular a venda de outros produtos da loja que o consumidor talvez não conheça;
  • contribuir para o aumento da visibilidade da marca na perspectiva do cliente;
  • pode ser ótima ferramenta de auxílio para o vendedor;
  • fortalecer a identidade visual da empresa.

Quais são os tipos de display para PDV?

Agora que já entendemos os motivos que estão levando os empreendedores a investirem no uso de displays para aumentar as vendas em seu PDV, vamos ver quais são os tipos de display mais utilizados, que são:

  • display de balcão — como o nome sugere, são peças colocadas em cima ou dentro de um balcão, em uma posição em que o cliente visualize com facilidade;
  • display estante — é uma gôndola personalizada com a marca de seu produto, ideal quando ele está exposto em um PDV com produtos concorrentes;
  • wobblers — essa é uma forma de apresentar os produtos em um PDV com pouco espaço, pois o wobbler é uma plaquinha que fica acima do produtos, como uma propaganda horizontal;
  • cubos triedros — são peças que ficam expostas em locais estratégicos, que tem como objetivo que o cliente possa encontrar o produto independentemente da posição em que ele esteja no PDV;
  • Totens — são as propagandas verticais que replicam um produto em tamanho grande, geralmente no lado externo do PDV, com o intuito de chamar a atenção dos clientes.

Como trabalhar com displays?

Como vimos, há vários tipos de displays que podem ser utilizados em uma estratégia dentro de um PDV. Porém, como é possível usar esses modelos tradicionais, sem ser óbvio? Veja abaixo algumas dicas.

Crie um bom design de projeto

O objetivo da implementação de um display é chamar a atenção do cliente e fixar a imagem de sua marca e produto. Por isso, capriche bem no desenvolvimento da identidade visual para comunicar bem as suas qualidades.

Valorize a experiência do consumidor

É importante que o ambiente seja planejado para entregar a melhor experiência para a interação cliente-produto. A criação de peças únicas de display poderão ajudar nessa imersão.

Integre suas comunicações online com as do PDV

Hoje em dia, com o QR Code, é muito simples criar artes e displays que estimulem os clientes a integrarem o físico ao digital. Esse tipo de integração — seja via redes sociais, aplicativos, sites, programas de fidelidade, etc — contribui para que o consumidor lembre sempre de sua marca.

Como vimos, o uso de displays para PDV é uma tendência que vem ganhando cada vez mais corpo. Usar de forma estratégica e criativa esses objetos, pode colocar a sua marca em um outro nível, com muito mais identificação e fidelização dos clientes.

Gostou do post? Quer ter acesso aos melhores produtos e cursos sobre confeitaria, para aumentar ainda mais o valor de sua marca? Entre em nosso site e conheça os nossos diferenciais.