3 dicas de organizacao financeira para profissionais autonomos

3 dicas de organização financeira para profissionais autônomos

Quem trabalha de forma autônoma precisa de uma organização financeira ainda maior do que outros profissionais. Afinal, você é responsável pelos seus próprios ganhos mensais e deve saber mantê-los e organizá-los.

O planejamento e a organização financeira envolve separar um valor para aplicar por mês; programar-se para o início e fim do ano, quando os gastos são maiores; pensar em férias e em questões como alimentação e plano de saúde.

Pensando nisso, preparamos este artigo para você garantir um bom desenvolvimento da carreira profissional autônoma. Confira nossas dicas!

1. Separar as finanças pessoais das profissionais

Em geral, profissionais autônomos não separam suas despesas pessoais das contas relacionadas ao trabalho. Esse é um dos principais motivos para enfrentar dificuldades financeiras, já que os gastos e os ganhos ficam misturados.

Sem organização, você não sabe quanto pode gastar por mês. Por isso, o ideal é administrar suas finanças separadamente. É preciso estruturar o fluxo de caixa para garantir capital de giro. Assim, você sempre terá algum dinheiro para reinvestir e manter um trabalho de excelência.

Somente após conhecer bem os seus lucros é que você poderá determinar uma média salarial mensal. Com isso, nenhum custo operacional do seu trabalho e nem as contas pessoais deixam de ser pagos. 

2. Elaborar um planejamento financeiro

Agora que você sabe a sua média de rendimentos, pode começar a montar um planejamento pessoal. Ao fazer isso, lembre-se de que a renda nem sempre será a mesma. Em alguns meses, você receberá mais ou menos dinheiro do que o esperado.

Com isso, o mais indicado é que todo profissional que trabalhe por conta própria tenha um controle financeiro eficiente para evitar problemas. Um detalhe importante é não considerar seu salário como sendo o máximo que você pode receber.

Assim, é possível fazer um planejamento com base em um valor menor. Isso ajuda a manter seu padrão de vida alinhado à sua realidade financeira.

Uma dica é analisar seus extratos bancários para ter uma ideia melhor sobre seus ganhos e gastos. Anote também seus gastos cotidianos. Em seguida, tente montar um orçamento registrando os custos fixos e a renda média.

3. Utilizar ferramentas para controlar as finanças do negócio

Utilizar a tecnologia é a melhor forma de fazer um controle financeiro adaptado à sua realidade. Existem diversas ferramentas digitais, como planilhas e aplicativos financeiros, que podem ser utilizadas tanto no computador quanto no celular.

Elas ajudam a melhorar a organização e são bastante úteis na rotina do trabalhador autônomo. Com as ferramentas adequadas, fica muito mais fácil manter os registros de ganhos e pagamentos atualizados.

Além disso, você pode usar as ferramentas tecnológicas para organizar suas finanças em categorias. Também é possível gerar gráficos variados, que mostram quais são seus maiores gastos no mês. Assim, você pode pensar em estratégias para economizar.

Por mais que pareça um grande desafio, a organização financeira é fundamental para manter um controle diário das entradas e saídas do negócio. Com isso, você sabe se precisa fazer ajustes nos preços e garante o sucesso do empreendimento.

Gostou das dicas? Então, siga nossos perfis nas redes sociais! Estamos no Instagram, Facebook, Pinterest e YouTube!