Treinamento e desenvolvimento de pessoas: quando investir em cada um?

Você sabe qual a diferença entre treinamento e desenvolvimento de pessoas e como esses dois aspectos podem influenciar positivamente o seu negócio? Com a competitividade cada vez mais acirrada no mercado, é importante ter atenção aos aspectos que envolvem a produtividade e a qualidade das entregas. 

Quando a sua equipe tem mais conhecimento sobre as ações que executam e entendem sobre as particularidades do negócio, tendem a apresentar melhores resultados e ficam mais preparados para os diferentes desafios que possam surgir. 

Seja para lidar com os clientes, para preparar as melhores receitas, manusear corretamente os ingredientes ou fazer uma melhor gestão de tempo. Tanto o treinamento quanto o desenvolvimento são certeiros para ajudar em tais processos. 

Mas, como implementá-los no negócio e por que tão importantes? Para que você entenda um pouco mais sobre o tema, preparamos este artigo. Continue a leitura! 

Treinamento e Desenvolvimento de pessoas: entenda as diferenças

Ainda que estejam diretamente relacionados e sirvam para a educação corporativa, os dois conceitos possuem algumas diferenças essenciais. Normalmente, os treinamentos ocorrem em um pequeno e médio prazo e são focados em aprimorar as experiências técnicas do colaborador.

Voltados para objetivos específicos (como corrigir pequenos gargalos ou ajustar processos), o treinamento pode ser feito de forma conjunta ou individualizada e ajuda a identificar os pontos fracos e fortes do colaborador. Entender tais diferenças, ajuda você a definir quando investir em cada um deles.

Tão importante quanto, o desenvolvimento tende a ser um processo de longo prazo, pois trabalha além das questões técnicas. Este processo foca no amadurecimento pessoal e profissional do colaborador, sem ignorar o seu desempenho.

Quais são os benefícios dos dois processos?

Quando seus colaboradores recebem educação profissional, eles tendem a mostrar mais engajamento e entendimento do negócio, melhoram os resultados e oferecem um serviço de maior qualidade. O treinamento e o desenvolvimento também serve para os gestores, que passam a identificar quais processos apresentam falhas.

Dentre outras vantagens, podemos citar:

  • ajudam a melhorar o ambiente;
  • proporciona mais economia;
  • a comunicação se torna mais efetiva;
  • o fluxo de trabalho é simplificado;
  • traz mais vantagem competitiva ao negócio;
  • incentiva a criatividade e a inovação etc.

Pense nesse simples exemplo: um colaborador que sabe executar uma receita com maestria, tende a evitar desperdícios, entrega o produto com mais rapidez e qualidade e ainda garante a fidelização de novos clientes.

Como implementar tais programas no seu negócio?

Para implementar programas de Treinamento e Desenvolvimento, é importante um planejamento inicial, para identificar os objetivos mais urgentes do seu negócio e as potencialidades dos seus colaboradores. Por exemplo: “Precisamos oferecer um melhor atendimento ao cliente” ou “É necessário que o colaborador entenda manusear x equipamento”.

Existem diversos tipos de treinamento e desenvolvimento, como:

  • reciclagem e atualizações;
  • desenvolvimento de carreira;
  • identificação de gargalos;
  • cultura e valores do negócio, etc.

Durante a implementação é importante que os supervisores e gestores também estejam envolvidos. Explique o processo para os colaboradores e a importância dele, comente também sobre as etapas e sobre os diferentes objetivos definidos.

Depois de definir um calendário e as datas de execução do treinamento ou desenvolvimento, esteja aberto à feedbacks. Os colaboradores tendem a ter uma visão clara sobre a rotina e com certeza poderão contribuir para que tais processos sejam ainda mais eficazes.

E então, gostou das dicas e conseguiu entender como o Treinamento e o Desenvolvimento podem ajudar o seu negócio? Esperamos que sim! Continue acompanhando as publicações da Mago, assine a nossa newsletter e fique em dia com os novos artigos.